Artigos

Sobre o Processo de Demitir um Funcionário

Melissa Almeida
Escrito por Melissa Almeida em 12/06/2020
Sobre o Processo de Demitir um Funcionário
Junte-se a mais de 200 empresas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O processo de saída de uma empresa pode ser tão impactante tanto para quem demite, quanto para quem é demitido.

Demitir um colaborador é tido como uma das tarefas mais difíceis para um gestor.

Aqui nesse ponto já temos um ponto bastante discutido.

É comum em muitas empresas o funcionário ser demitido pelo RH, no entanto o ideal seria que o líder direto estivesse presente nesse momento.

O setor de Recursos Humanos oferece o suporte adequado em relação à documentação e orientações aso colaborador, porém sua chefia direta é que sabe os motivos dessa demissão, é quem esteve próximo desse funcionário e em função disso, deveria ser a pessoa mais adequada para dar essa notícia delicada.

Temos que levar em consideração que se este líder, ao longo do tempo deu feedbacks constantes ao funcionário, e que essas conversas anteriores foram no sentido de que deveria haver uma melhora, nãos será total surpresa para o funcionário essa demissão.

Por isso, viemos uma vez mais falar em como o feedback pode ser uma ferramenta muito útil na gestão da equipe. Nesse momento da demissão, ele serviria como um aviso antecipado do que poderia ocorrer caso não houvesse a melhora solicitada.

Isso, sem dúvida, ajuda a amenizar essa situação.

Outra questão a ser levantada é, como também já falamos anteriormente, do cuidado que se deve ter neste momento. Estamos cientes de que uma demissão pode ter consequências psicológicas para a pessoa desligada, tais como baixa na autoestima, sentimento de culpa e de fracasso. Por isso, o que se espera de um líder ao demitir é que seja generoso, empático, respeitoso e transparente.

Agora que já falamos sobre o lado humano da situação, outro questionamento relevante que podemos fazer com relação ao momento é:

“- Estou demitindo este funcionário pelo problema “X”, o que poderia ser feito para evitar essa situação?”

“- Como está meu processo de recrutamento e seleção? Estou dando a devida a atenção a ele?”

“-Os nossos treinamentos estão adequados?”

Ou seja, a demissão pode ser vista de vários ângulos e devemos aproveitar para aprender também como empresa. Podemos observar onde estamos falhando e no que é possível melhorar para evitar esse momento também do ponto de vista corporativo.

Outro fator, não menos relevante, tão importante quanto o cuidado com quem sai é a atenção com quem fica. Comunicar a equipe de forma clara, essa é a melhor maneira de evitar boatos. Fazer de conta que nada aconteceu favorece o aumento de fofocas.

Leve em consideração que especialmente agora em tempos de corona vírus, a perda repentina de emprego, gera incertezas e vulnerabilidade em todos os envolvidos.

Tem alguma dúvida? Nós te ajudaremos, envie uma mensagem no Whatsapp (49) 9.9817-3953 ou encaminhe um e-mail para: contato@centraldevagas.com

Deixe sua opinião nos comentários do post.

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *