Artigos

Uma dor de cabeça chamada fluxo de Caixa

Melissa Almeida
Escrito por Melissa Almeida em 06/10/2020
Uma dor de cabeça chamada fluxo de Caixa
Junte-se a mais de 200 empresas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Tão importante quanto ter uma empresa rentável é saber fazer a gestão do dinheiro dela.

É muito comum que alguns empreendedores façam algumas escolhas equivocadas, tanto por inexperiência quanto desconhecimento, e isso refletirá diretamente no rendimento da empresa.

Entre os erros mais comuns está o fato de confundir as contas pessoais com as da empresa e usar o caixa da empresa como conta bancária. Não é raro as situações em que o dinheiro do caixa sai para pagar alguma conta e nem sempre é contabilizado.

É fundamental saber quais são as saídas da empresa (pró-labore, impostos, pagamentos de funcionários, gastos com aluguel, água e luz, telefonia/internet), bem como fazer um acompanhamento diário para se ter um bom controle. Com isso, você consegue se antecipar a riscos e tomar providências com antecedência.

O ideal é ter as finanças da empresa organizadas em um software. Ele faz grande diferença no controle e permite que você faça estimativas baseadas em números reais e não em informações pouco confiáveis.

Outro erro que as pessoas costumam cometer é o de confundir faturamento com lucro.

Por isso a organização do fluxo de caixa é fundamental, assim você não fica vulnerável à suposições.

O fluxo de caixa atualizado diariamente permite que você saiba exatamente para onde vai o dinheiro da empresa. Isso sem contar com o fato de organizar os pagamentos evitando pagar juros desnecessários.

Porém o grande ganho é o de saber qual o ritmo de crescimento da empresa, assim é possível traçar novas estratégias para a equipe de vendas, por exemplo, ou no que vai investir futuramente.

Tem alguma dúvida? Nós te ajudaremos, envie uma mensagem no WhatsApp (49) 9.9817-3953 ou encaminhe um e-mail para: contato@centraldevagas.com

Deixe sua opinião nos comentários do post.

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *